24
mai
2009
Domingo de Poesias


sobre o tempo

Procuro uma câmera
que fotografe o iminente,
e a memória revele as imagens,
pendurando-as na linha do tempo,
para secar.


da partida

No início da longa estrada,
uma placa de trânsito pedindo
aos transeuntes:
favor reduzir a estatura à medida
em que se aproximar do horizonte.



O sono chega
quando a noite tenta
pendurar-se em minhas pálpebras
amarrando estrelas
- uma a uma -
em cada cílio.



Meu vestido é cheio de segredos.
A cada botão que você abre,
sinto uma rosa desabrochar.


*****Metáforas de Rita Apoena, visitem o site e se encantem. Eu adorei esse site, recheado de metáforas poéticas.

http://ritaapoena.zip.net/metaforas/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





gravatar
maio 25th, 2009 às 21:53

1

Que bonito este poema!!
A estrofe do vestido é belíssima.

Um beijo,

Maria Souza – Porto Alegre – RS

Responder




[starr] [star] [ss] [sjg] [sapo] [roda] [pula] [pu] [pig] [pais] [ooO] [oh] [oO] [o08] [nho] [meda] [make] [lua] [love u] [lip] [kiss] [ilo] [heartt] [heart] [hap] [godi] [fro] [fant] [eat] [domuu] [domo] [dance] [cupc] [cup] [cooo] [cool] [com] [clap] [cav] [cake] [brilha] [bowww] [blis] [be] [bd] [bad] [assob] [arranca] [anima] [angel] [_)] [^^] [HAHA] [=Ps] [=M] [=)] [:S] [:D:D] [::(] [!] [!!!] (: