12
jul
2013
Poetando num final de semana


Gosto de ver a disposição e o gosto para trabalhar de alguns idosos. Podem ver, sempre têm um senhor(a) idoso(a), trabalhando, procurando alguma atividade para se sentir útil e vivo(a). Aqui na minha rua têm um que: varre a rua, cata as folhas, está sempre retirando aqueles pequenos matinhos que obstruem o caminho das águas. Meu sogro têm 84 anos e, ama trabalhar com as crianças da Igreja dele. Promove gincanas, concursos bíblicos, EBF (Escola Bíblica de Férias), a alegria dele é estar rodeado de crianças. Podem observar nos mercados, como têm gente de idade trabalhando. Olhem nas obras, como têm senhores idosos labutando. As senhoras, cozinham, fazem algum conserto em roupas, vendem bijouterias,Avon, vendem roupas,Natura,etc…

E os novos? E os jovens?? Muitos trabalham,fazem Faculdade e são responsáveis, mas a maioria não está nem aí pra hora do Brasil!! Vejo na pracinha aqui perto de casa, sentam, levantam e vão sentar em outro canto. Resumindo: Não fazem nada, não querem nada!! Vivem às custas dos pais.Coisa feia isso!!Deveriam proporcionar aos pais, uma vida mais cômoda e tranquila,haja vista que os pais ralaram por ele(a) até agora. Fico pensando no futuro desse povo, a idade chega,e aí??

 photo estanteLivros1.jpg

.

Mas, deixemos pra lá essa parte socioeconômica e, vamos poetar?? Essas belezuras eu tirei lá do POETRIZ da Flávia .


Formalidades:

“Sou uma pessoa que acredita nas formalidades, na harmonia da ordem. Sempre que possível, devemos dar às coisas uma forma significativa. Por exemplo, será que eu poderia lhe contar essa minha história tão confusa em exatamente cem capítulos, nem um a mais, nem um a menos? Sabe que a única coisa que detesto no meu apelido é o jeito que esse número tem de se estender indefinidamente? Na vida, é importante concluir as coisas do modo certo. Só então a gente pode deixar aquilo para trás. Caso contrário, ficamos remoendo as palavras que podíamos ter dito, mas não dissemos, e o nosso coração fica carregado de remorso. Aquela despedida malfeita ainda me magoa até hoje.”

Yann Martel in “As Aventuras de Pi”

“Paus e pedras podem quebrar seus ossos mas, palavras nunca podem machucá-lo.” E como é tudo ao contrário. Paus e pedras PODEM quebrar seus ossos, mas são as palavras que podem quebrar seu coração.

Mia Sheridan in “Leo”

Talvez eu seja um livro aberto, ou talvez o amor seja como uma lupa, direto para as almas daqueles que possuem seu coração.

Mia Sheridan in “Leo”

O medo corta mais profundamente do que as espadas.

R.R.Martin in “Fúria de Reis”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...








[starr] [star] [ss] [sjg] [sapo] [roda] [pula] [pu] [pig] [pais] [ooO] [oh] [oO] [o08] [nho] [meda] [make] [lua] [love u] [lip] [kiss] [ilo] [heartt] [heart] [hap] [godi] [fro] [fant] [eat] [domuu] [domo] [dance] [cupc] [cup] [cooo] [cool] [com] [clap] [cav] [cake] [brilha] [bowww] [blis] [be] [bd] [bad] [assob] [arranca] [anima] [angel] [_)] [^^] [HAHA] [=Ps] [=M] [=)] [:S] [:D:D] [::(] [!] [!!!] (: