22
dez
2008
Amizade dom supremo


A amizade é um dom supremo, devemos conservá-las, regá-las, procurar buscar aquele que se afastou por algum motivo, tentar entender, porque ele(ela), agiu assim.  Vivemos altos e baixos, tem dias que estamos sem paciência, e, as vezes entristecemos o amigo(a), devemos a todo custo nos desculparmos, mostrar que foi por um  período, você não estava legal naquele momento, e , acabou ferindo, causando ressentimentos, magoando, entristecendo. Mas ainda está em tempo de consertar.  Mas como li num Blog de peso, que,  ressentimento é como o vento que passa, e nós ficamos. Ficamos para perdoar, contar esse embate que nos abalou, que vai servir de experiência para não errarmos mais.Temos muita história para contar.  É maravilhoso ouvirmos: Me perdoe, eu também errei, vamos esquecer, passe a borracha. Isso alegra a alma, dá um novo sentido a vida, alegra nossos dias. Eu me preocupo muito com meus amigos, quero todos bem juntinho de mim, amanhã não sabemos o que nos aguarda, então façamos feliz HOJE!!!!  Hoje é o dia de liberar o perdão, deixar de lado todo ressentimento, olhar com olhos novos aquele amigo que, tanto tentou, sofreu, chorou, tentando  consertar uma situação. Um Natal de muito amor e alegrias para todos. Consertem tudo o que está torto, use a imaginação e seja muito feliz ,deixe de lado toda e qualquer situação que te entristece, arranque o ressentimento do seu coração, comemore a paz e seja muito feliz!!!!


Ao Amigo Distante

Cristina Mel

Composição: Josué Teodoro

és amado amigo e eu oro por ti
embora tão longe , contigo estou
desde então , só as lembranças vem
colocar-nos lado a lado
seu rosto nas fotos
momentos tão bons
recordo

e ao te ver tão longe
doi mais que muito
um pedaço grande do coração tirou
e levou pra longe , responde
tenta ligar para mim
eu ainda te amo demais
te amo

e em lugares que juntos
estivemos a rir
agora , sozinha não consigo sorrir
tua fala sincera eu gravei
o teu jeito tão real
ah ! eu confesso , amigo
meu amor por ti é leal

e ao te ver tão longe
doi mais que muito
um pedaço grande do coração tirou
e levou pra longe , responde
pergunte a Deus sobre mim
vai saber que te amo demais
te amo, amigo !!!


 







18
dez
2008
A mudança é a lei da vida


John Fitzgerald Kennedy (Brookline, Massachusetts, 29 de Maio de 1917 — Dallas, 22 de Novembro, 1963) foi um político estadunidense e o 35° presidente de seu país (1961–1963). Foi o primeiro Kennedy a nascer depois do século XIX.

Nossa vida está sempre em constante mudança e precisamos acompanhar esse ritmo. Mudar sempre e para melhor. Procurarmos  ser  melhores  pais, mais companheiros e amigos dos filhos. Ouví-los, aconselhá-los e abraçá-los.  Mudar no emprego, procurand0 demontrar companheirismo. Mudar com os amigos, procurando entendê-los, porque certo amigo agiu assim em determinado momento. As mudanças são necessárias  e contribuem para nosso crescimento e enriquecimento da nossa bagagem pessoal. Ficar somente olhando para o passado e não preparar o futuro, não dá!!!  Pense nisso, veja em que área da sua vida precisa de uma mudança radical.  Aproveite o Novo Ano que se aproxima e faça uma análise de 2008, onde você errou, com quem errou, onde você está falhando e mude!!!  Mude para melhor.

 **Frases  Ilustradas de autoria de meu amigo Ceó. Visite e se maravilhem também!







16
dez
2008
Amigos do Coração


 

Amigos do Coração

Os amigos do acaso
São como as folhas de outono
Espalham-se rápido ao vento.

Os amigos de boemia
São feito fogo de palha
E arduamente nos custam
Os olhos da cara.

Os amigos da onça
São parentes de “Judas”
Somos santos na presença
Crucificados na ausência.

Os amigos de trabalho
Se não houver nenhum tapete
Nos aplaudem , vão ao delírio
Em troca, pagamos o ingresso.

Os amigos interesseiros
Nos contatam diariamente
Mas, só pedem favores e favores
Esquecem até de dar “bom dia”.

Mas, os amigos verdadeiros
Permanecem ao nosso lado
Em qualquer tempo…
De alguma maneira presente.

Os amigos do coração
São fiéis, acendendo o sentido da vida
Não importa a distância…
Sempre dão um toque de magia.

(desconheço a autoria)

 

Amigos sinceros estão conosco todos os dias, dando uma palavra de
alento, nos aplaudindo, ajudando na nossa caminhada, sempre por perto
nos amparando. Amigos queridos que passam diariamente por aqui,
obrigada!!! Vcs são nota MIL!! Sempre a me parabenizar, acolher,
amparar, dar aquele toque especial, toque de amizade. São fiéis, não
importa a distância, sempre dando alegria e magia a esse Espaço,
compartilhando comigo suas alegrias e anseios, decepções e
vitórias.Amigos moram no nosso coração.

 







9
dez
2008
Feijoada de Gêneros Musicais


Letras românticas e uma ginga toda especial são marcantes na música popular brasileira. E não é por acaso que nossas canções tenham essas características. Quando aportou aqui no Rio em 1808, a Família Real Portuguesa trouxe consigo  a moda, um gênero musical tocados nos bailes da corte. E, como não poderia deixar de ser , essa música se misturou ao batuque dos escravizados africanos, criando variações que deram origem aos gêneros que conhecemos hoje, como o maxixe, o samba e o choro.

As expressões musicais populares que mais fizeram sucesso nos tempos de D. João foram a modinha e o lundu, uma dança criada a partir dos atabaques dos escravizados bantos trazidos ao Brasil. Para o maestro Edino Krieger, a música popular brasileira é uma espécie de feijoada, sendo o lundu, o feijão e os outros ritmos as carnes e o tempero que compõem esse som todo especial. No século xlx , o lundu se associou à polca européia, que estava em voga principalmente no rio de janeiro. De acordo com o maestro, esses dois estilos aliados ao tango de origem espanhola e à habanera(estilo de dança criada em Havana, Cuba) resultaram no primeiro estilo tipicamente brasileiro: o maxixe, que é o grande precursor do samba e do choro. A modinha,  por sua vez, ganhou outros contornos e tornou-se MPB . ” A modinha continuou sendo composta nos tempos atuais. Tom Jobim e Carlos Gomes, por exemplo, fizeram modinhas. Vem delas , essa melodia sentimental da nossa canção.” Afirma Krieger.

A música clássica também bebeu dessa fonte e absorveu melodias e ritmos gerados nesse processo de formação da música popular brasileira. De acordo com o maestro, há uma fusão de música folclórica, música popular urbana e música clássica. Foi com o maestro Heitor Villa-Lobos (1887-1959) que essa união se concretizou. ” Entretanto, quando se ouvia , por exemplo, Chiquinha Gonzaga, já se reconhecia uma música tipicamente brasileira.” Conta Krieger.

Fonte: Nós da Escola/ Educação- Multirio

Imagem: Dança do lundu, obra de Rugendas sobre expressão musical vinda da África.







5
dez
2008
Aprendendo com José Saramago


 

 

  Se antes de cada acto nosso nos puséssemos a prever todas as consequências dele a pensar nelas a sério. primeiro as imediatas. depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis, não chega ríamos sequer a mover-nos de onde o primeiro pensamento nos tivesse feito parar. Os bons e os maus resultados dos nossos ditos e obras vão-se distribuindo, supõe-se que de uma forma bastante uniforme e equilibrada, por todos os dias do futuro, incluindo aqueles, infindáveis, em que já cá não estaremos para poder comprová-lo, para congratular-nos ou pedir perdão, aliás, há quem diga que isso é que é a imortalidade de que tanto se fala.

– José Saramago in “Ensaio sobre a Cegueira”

 

Agora não há outra música senão a das palavras, e essas, sobretudo as que estão nos livros, são discretas, ainda que a curiosidade trouxesse a escutar à porta alguém do prédio, não ouviria mais do que um murmúrio solitário, este longo fio de som que poderá infinitamente prolongar-se, porque os livros do mundo, todos juntos, são como dizem que é o universo, infinitos.

– José Saramago in “Ensaio sobre a Cegueira”

 

   Provavelmente, só num mundo de cegos as coisas serão o que verdadeiramente são.

– José Saramago in “Ensaio sobre a Cegueira”

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...