17
dez
2012
Eu não acredito em você
Categorias: amizade, comportamento,


Durante muitos anos da sua vida ou até mesmo até os dias de hoje, pode ser que você tenha ouvido essa frase de muitos lugares e de muitas pessoas: Eu não acredito em você!

Pode ser que nem você mesmo acredite em você. Afinal, quem melhor do que a gente pra dizer se somos confiáveis ou não? Tantos projetos inacabados, tantas promessas não cumpridas, tantos planos frustrados, quem nos daria um voto de confiança?


A vida é cruel. Somos julgados por muitas ações que cometemos e, em muitas delas não tínhamos a intenção de fazer errado, mas fomos interpretados de forma incorreta e acabamos recebendo “toda culpa do mundo” por algo que não era para ser assim. Somos magoados e com isso nos isolamos em nosso mundinho, fugindo de tudo e de todos. Como forma de defesa, nós atacamos e com isso começamos a julgar.

Fomos tantas vezes julgados de forma errada que o que nos resta agora é seguir os mesmos passos e também assumir a forma de um magistrado e tecer sentença de condenação.

Eu não acredito em você! Agora são palavras que brotam dos nossos lábios. Não acredito mais nos homens, nas mulheres. Não acredito mais no governo e tampouco no Brasil. Nos pastores e líderes então, aí que não acredito mesmo! A raiva surge, a alma grita e, em confronto com o espelho você sabe que queria crer, mas será que se tem força para acreditar em alguém ou em si mesmo?

Nem sempre se tem força, coragem ou reação. São tantos empecilhos que nos acostumamos com nossa postura e assumimos a inércia como estilo de vida. Mas não foi pra isso que você foi criado.

Quando os céus e a terra se reuniram numa sinfonia gloriosa só para ver o seu nascimento, os anjos cantavam e o PAI se alegrava por mais um filho vir ao mundo.

A terra, os anjos, o PAI, todos eles acreditam em você e sabem do seu potencial. Você é que esquece disso.

Como centro e primícia da criação, você é a obra mais especial que existe ou existirá em todo o universo. O próprio Deus se fez carne e morreu em seu lugar porque ELE ACREDITOU EM VOCÊ!

Tem um versículo na Bíblia que enche os meus olhos de lágrimas toda vez que leio:

“Ele verá o fruto do seu penoso trabalho, e ficará satisfeito” (Isaías 53:11)

Sabe o que significa isso? Mesmo que você erre, peque ou até mesmo que você não mais acredite em si mesmo, ELE acredita, e acredita tanto que fica satisfeito com você.

O penoso trabalho de Jesus, suas dores, chicotadas e a crucificação, valeram a pena quando Ele olha pra você. Ele acredita em você!

Mude seu foco, abra seu coração. Se quem te fez disse que você vale a pena, ninguém mais poderá dizer o contrário.

Volte-se para Jesus. Entregue suas dores e medos para Ele. Deixe-O cuidar de tudo. Simplesmente se renda.

Eu acredito em você – Diz o Senhor.

Na paz d’Aquele que nunca desistiu e nem desistirá de nós.

Fonte: Felipe Heiderich em seu blog







16
dez
2012
Domingo é Dia de Poesia


Mais um ano vai embora, se fôssemos contabilizar tudo,nossa, acho que não caberia aqui. Choramos, sorrimos, lutamos,corremos pra caramba,mas vivemos, estamos vivos e é isso que vale à pena: Viver!!!!
Ontem eu estava num churrasco ,observando e analisando que somos um país feliz.Temos comida variada, comemos bem, mesmo com toda violência,vamos e voltamos e Deus tem cuidado de nós. Quando olho para os países em guerra, penso que, eles levam anos para construir uma cidade, um país e, em poucos minutos ,tudo vira poeira e entulhos. Essa é a sabedoria do homem,fazer guerra,resolver tudo na marra. Mas, deixemos esses assuntos complexos para lá e, Vamos poetar???

Mentira


Mentira

.

Aí quem me dera uma feliz mentira
Que fosse uma verdade para mim!
J. Dantas

.

Tu julgas que eu não sei que tu mentes
Quando o teu doce olhar pousa no meu?
Pois julgas que eu não sei o que tu sentes?
Qual a imagem que alberga o peito meu?
.
Ai, se o sei, meu amor! Em bem distingo
O bom sonho da feroz realidade…
Não palpita d´amor, um coração
Que anda vogando em ondas de saudade!
.
Embora mintas bem, não te acredito;
Perpassa nos teus olhos desleais
O gelo de teu peito de granito…
.
Mas finjo-me enganada, meu encanto,
Que um engano feliz vale bem mais
Que um desengano que nos custa tanto!
.
Florbela Espanca







15
dez
2012
Música e Medicina


Instrumentos musicais existem não por causa deles mesmos, mas pela música que podem produzir. Dentro de cada instrumento há uma infinidade de melodias adormecidas, à espera de que acordem do seu sono. Quando elas acordam e a música é ouvida, acontece a Beleza e, com a Beleza, a alegria. O corpo é um delicado instrumento musical. É preciso cuidar dele, para que ele produza música. Para isso, há uma infinidade de recursos médicos. E muitos são eficientes. Mas o corpo, esse instrumento estranho, não se cura só por aquilo que se faz medicamente com ele. Ele precisa beber a sua própria música. Música é remédio. Se a música do corpo for feia, ele ficará triste – poderá mesmo até parar de querer viver. Mas se a música for bela, ele sentirá alegria e quererá viver. Em outros tempos, os médicos e as enfermeiras sabiam disso. Cuidavam dos remédios e das intervenções físicas – bons para o corpo – mas tratavam de acender a chama misteriosa da alegria. Mas essa chama não se acende com poções químicas. Ela se acende magicamente. Precisa da voz, da escuta, do olhar, do toque, do sorriso.

Médicos e enfermeiras: ao mesmo tempo técnicos e mágicos, a quem é dada a missão de consertar os instrumentos e despertar neles a vontade de viver…”.

Fica aqui então minha homenagem aos bons músicos, bons criadores de instrumentos musicais e, é claro, aos bons médicos e enfermeiras.
Rubem Alves







14
dez
2012
Sobre o escrever …


Escrever, para mim, é uma grande brincadeira. É o prazer que me conduz pelas palavras! Lembro de um amigo que escreve bons poemas mas, quando eu elogio ele diz: “escrever é coisa séria. Isso aqui é brincadeira.” Discordo frontalmente do meu amigo. Escrever é uma brincadeira honesta com as palavras mas, uma brincadeira, “uma aventura planejada” (como diz Pignatari). O que o meu amigo entende por sério é, exatamente, o ranço acadêmico do saber absoluto. E o saber é um mundo muito vasto para estar encerrado em um conceito ou receituários dogmáticos. Escrever é não temer o abismo da próxima vírgula. Escrever poemas é escrever vírgulas, pausas na vida do Império Prosa.
.
Lau Siqueira

ESCALA
.
.Às vezes, quando estou de um jeito
que nem mais a tristeza incomoda
penso que minh’alma é uma escada.
.
.Então vou subindo, palavra por
palavra…Separando as sílabas
conforme a capacidade de
armazenagem dos meus bolsos. Até
que a poesia acena para mim de
alguma janela
.
.E depois some como o vôo que fica na memória
tamanha a beleza do pássaro.
.
Lau Siqueira
(do livro Texto Sentido)







13
dez
2012
Nunca estamos satisfeitos


Satisfeitos? É exatamente o que não somos. Nunca estamos satisfeitos…

Tiramos férias da vida…

Satisfazemo-nos com sol, diversão e boa comida.

Mas antes mesmo de voltarmos para casa, receamos o fim

da viagem e começamos a planejar outra.

Não estamos satisfeitos.

Quando somos crianças, dizemos:

” Se apenas eu fosse um adolescente.”


Na adolescência falamos:

” Se apenas eu fosse adulto.” Ao nos tornarmos adultos, ” Se apenas eu fosse casado.” Quando nos casamos, ” Se apenas eu tivesse filhos.”

Não estamos satisfeitos. Contentamento é uma virtude difícil de ser conquistada. Por quê? Porque não há nada na terra capaz de satisfazer nossos anseios mais profundos. Ansiamos ver a Deus. As folhas da vida estão sussurrando que isso acontecerá- e não ficaremos satisfeitos até que aconteça.

Do livro: Quando Deus Sussurra seu Nome

Max Lucado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...