7
ago
2012
Belezuras do Compartilhando as Letras
Categorias: Amor, Poesia



Chove-me

Vejo a chuva descer quando você esquece
As águas que são raras,
A calmaria que sensura, ditadura própria.

E o chão fica alagado da tua tempestade,
E eu mergulho no que transborda,
Me jogo contra teu submarino.

Eu que não acho ruim,
Eu que sempre quis dançar na chuva,
Eu sempre árida.

Cáh Morandi

Beirando
Você está vendo só?
tão simples cair na vida de alguém
mesmo que seja de mansinho,
de pouquinho em pouquinho
até nos encontrarmos inteiros,
mergulhados, envolvidos,
na vida do outro

passa mais perto,
passa beirando meu abismo,
anda sobre a linha que nos divide,
é um risco assumido,
mas é o caminho que se percorre
para de leve, muito leve,
entrar na minha vida.

Cáh Morandi

Visitem e se encantem: Poesias de Cáh Morandi







6
ago
2012
Poetando na Segundona


[oh] [pais] [heartt]

A saudade é um buraco na alma que se abriu quando um pedaço nos foi arrancado.No buraco da saudade mora a memória daquilo que amamos, tivemos e perdemos. A saudade é a presença de uma ausência.

Rubem Alves

[anima] [fro] [=)]


[kiss] [anima] [pais]

Gosto de ver os casulos de borboletas. Lagartas feias que adormeceram, esperando a mágica metamorfose. De fora olhamos e tudo parece imóvel e morto. Lá dentro, entretanto, longe dos olhos e invisível, a vida amadurece vagarosamente.

Rubem Alves

[starr] [blis] [fro] [lip]

O nascimento do pensamento
é igual ao nascimento de uma criança:
tudo começa com um ato de amor.
Uma semente há de ser depositada no ventre vazio.
E a semente do pensamento é o sonho.
Por isso os educadores ,antes de serem especialistas
em ferramentas do saber, deviam ser especialistas em amor:
intérpretes de sonhos.

Rubem Alves







4
ago
2012
Gotas de Sabedoria
Categorias: Poesia


Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a relva e como gotas de água sobre a erva.
(Deuteronômio 32:2)

“Aprendi com a primavera a deixar-me cortar e voltar sempre inteira. ” Cecília Meireles

Anonimamente
Mas tenho em mim uma coisa que você se esqueceu de dizer: a capacidade de amar anonimamente, sem pedir nada em troca, sem reconhecimento, sem perdão.

Fernando Sabino in “0 Encontro Marcado”

Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão… que o
amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena!!!

[Mário Quintana]







4
ago
2012
Estamos de volta povo!!
Categorias: Poesia


Esse Blog ficou fora do ar por quase duas semanas. Como faz falta!!! Era para excluírem um outro blog que, não estava sendo atualizado e a Uol excluiu o Compartilhando as Letras. Só hoje a Evinha, pode ter um tempinho para fazer esse novo layout. Obrigada Evelyn!!! Gosto de compartilhar, poesias, músicas, fotos, vídeos e, fiquei muito triste. Quero agradecer o carinho dos amigos e a paciência de vocês. Essas coisas acontecem, mas, a gente acha que nunca vai acontecer conosco. O pior, eu não tinha feito backup dos arquivos do Blog e, me dei mal!!! Perdi tudo!! Dói, não dói??? Mas, vamos recomeçar de novo??? Começar de novo, vai valer à pena… Música de Ivan Lins. Pensando nisso tudo, vamos poetar???

Às vezes a gente se pergunta sobre o segredo da alegria.

É nos sonhos que ela mora.

Alegria é quando o sonho se realiza.

Como quando se espera pelo regresso da pessoa amada.

Antes é a saudade, o vazio.

Depois, o abraço, a alegria.

Quem não sonha não pode ter alegria.

Rubem Alves – Presente – pag. 53.

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis que não levam a nada.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…
Quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absoluto, nunca será perda de tempo.
O essencial faz a vida valer a pena.
Basta o essencial!

Rubem Alves







28
jul
2009
Delicadeza


Hoje estou muito delicada,
me interessam principalmente
flores e passarinhos.
.
Clarice Lispector
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...