7
set
2012
Cumprir-se , sem fazer perguntas


As flores são, frequentemente, presentes de última hora, de uma pessoa que se esqueceu do aniversário. Um buquê de rosas é sempre um presente delicado. Eu amo as rosas. Mas sempre prefiro uma única rosa a um buquê. Por razões do Principezinho que amava uma rosa, a sua rosa, de quem cuidava diariamente e que temia que o carneiro a comesse, na sua ausência. Mas fico irritado porque sei que, ao receber um buque de rosas, todas as pessoas vão dizer a mesma coisa: “Que lindas!” Vendo a notícia sobre o Dia Internacional das Flores meu pensamento começou a vagabundear e começaram a vir à minha memória coisas que místicos e poetas disseram sobre elas. Também os místicos e poetas têm a sua terapia floral. Só que suas flores, para serem remédios, não devem ser bebidos em gotas. Em gotas coloridas elas já não são mais flores… As flores, para terem poderes curativos, devem ser contempladas cuidadosamente, devagar, com o mesmo encantamento com que se contempla o corpo nu da mulher amada… Jesus, por exemplo, dizia que o remédio para a ansiedade é olhar (note bem: olhar…) os lírios dos campos, aqueles que nascem nos pastos sem que ninguém os tenha plantado. O nome em inglês é Morning Glory – Glória da manhã, trepadeira, parente da ipomeia. Para mim as azuis claro são as mais delicadas. Em 6 horas, não mais que 6 horas, elas abrem, soltam o seu azul, fecham-se e morrem. A elas eu dedicaria um verso da Cecília Meireles, do seu poema Sugestão:

“Sede assim – qualquer coisa
serena, isenta, fiel.
Flor que se cumpre, sem pergunta…“

“ Cumprir-se, sem fazer perguntas: que coisa mais comovente! E nós, tolos, que nunca chegamos a nos cumprir, por termos a necessidade de ter todas as respostas primeiro. Walt Whitmann dizia que uma Morning Glory pela manhã, na sua janela, lhe dava mais felicidade e sabedoria que todos os livros de filosofia. Alberto Caeiro, cuja poesia tem a clara intenção de enfeitiçar os nossos olhos para que voltemos a ver como as crianças viam, dizia que o olhar tem de ser nítido como um girassol. Ah! Os girassóis de van Gogh! E é assim que Ricardo Reis termina o seu mais belo poema:

“Colhamos flores.
Molhemos leves
as nossas mãos
Nos rio calmos,
Para aprendermos
Calma também.
Girassóis sempre
Fitando o Sol,
Da vida iremos
Tranquilo, tendo
Nem o remorso
De ter vivido…“

Rubem Alves







1
set
2012
Derrubando as Muralhas


Tantas muralhas precisam cair em nossas vidas, muralhas do medo, da insegurança, fracasso, egoísmo,inimizades, tc… Nós mesmos , construímos muralhas que nos afastam, que nos mantém assim, um tanto isolados.
Precisamos desconstruir tudo o que nos traz tristeza e aprisona. Lendo esse pequeno texto da Cáh Morandi, achei super atual para colocar aqui para vocês. O quê voces acham??? Concordam ou não???

As muralhas que precisam cair em nossas vidas não estão fora, não vieram prontas de algum lugar para nos cercar: nós mesmos que as construímos ao redor de nós na medida que damos mais espaço para o medo, lugar a insegurança, acreditamos no fracasso, anulamos novas tentativas… Esses “tijolinhos” um dia se tornam fortes e ao invés de nos proteger, acabam nos isolando. Construir se torna fácil, mas graças a Deus que os recomeços podem começar a qualquer hora, inclusive quando a tarefa é desconstruir.

Cáh Morandi







12
ago
2012
Casamento não é competição


“Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.” – Efésios 5:33.

Talvez muitas pessoas saibam – mas fazem de conta que não sabem – que o casamento (e não “casamentos”) é criação de Deus e perfeito em si mesmo. Sim! Porque tudo o que Deus faz é perfeito. Em Eclesiastes 3:11 encontramos “Tudo fez Deus formoso em seu tempo”, portanto, Ele nunca erra. Os humanos é que se põem a praticar atos sem a devida anuência do Senhor e depois são apanhados em suas próprias cobiças.

O Senhor ao colocar o primeiro homem no Éden deu-lhe uma enorme responsabilidade. Nada mais, nada menos do que cuidar de toda a criação. Nos capítulos 1 e 2 de Gênesis constatamos tal argumento. Talvez você se questione, por que tão grande responsabilidade?

Bem, dentre elas, destaca-se a missão de dar nome a todos os animais. Já se perguntou por que tal bicho tem o nome que tem? Exatamente – responsabilidade de Adão!

Nessa atribuição dada a Adão, Deus percebeu que ele começou a sentir solidão, pois entre os animais, não havia uma companheira que lhe fosse idônea. Afinal, Adão era o único exemplar humano sobre a face da terra. Genesis 2:20.

Adão, possuía uma enorme missão em suas mãos, mas não desfrutava de uma ajudadora ou companheira que o ajudasse. Então disse Deus: “NÃO é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea”- Gênesis 2:18. Eu creio que nesse momento, Deus havia contemplado o coração do homem, e deu em resposta; A MULHER! Uma companheira que o auxiliasse. (Não competidora, mas cooperadora).

Eis aí algo importante a se destacar: O COMPANHEIRISMO!

A família foi criada por Deus para que – entre outras coisas – um ajude o outro.

Bem, a expressão usada por Deus como “auxiliadora idônea” é muito significativa. O termo hebraico usado para definir “auxiliadora” é “ezer” que significa:

– “alguém que está junto” – “alguém que está ao lado de” – “alguém sempre pronto para ajudar”.

Já a palavra “idônea”, no hebraico é “neged” – de difícil tradução, porém aponta para um sentido de:

– “corresponde a”- “apropriado para”.

Observe, então, o que Deus quis dizer com “auxiliadora idônea” – Alguém igual, que está ao seu lado para ajudá-lo. Isto foi estabelecido por Deus e nem o “cão” muda, muito embora ele tenha esfacelado muitas famílias introduzindo “competição” em lugar do “companheirismo” – infelizmente. O companheirismo deve ser algo inseparável no casamento. Um não sobrevive e desfruta do plano de Deus na totalidade sem o outro!

(Nossa proposta não se trata de um posicionamento sobre a opção de cada um a respeito de “casamentos” e porque motivos tomaram as decisões que tomaram, quando é o caso de pessoas que não se encontram mais no primeiro casamento, mas sim, pregar a Palavra de Deus e o que ela diz a respeito de família para que cada um analise e tenha de modo bem convicto seu posicionamento a respeito. I João 3:20.)


Fonte: Vilson Ferro Martins em Estudos Cristãos

——————————————-







11
ago
2012
Uma palavra aos pais


“Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor.” (Efésios 6:4)


Anos atrás alguém perguntou ao ex-presidente George Bush (pai):

“Qual a sua maior realização na vida?”

Era interessante perguntar isso a alguém como ele, cuja lista de realizações era bastante longa. Afinal, ele foi embaixador dos EUA na China, diretor da CIA, Vice-Presidente por dois mandatos no governo do presidente Reagan, e depois, claro, ele mesmo presidente dos Estados Unidos. Isso para não mencionar que um de seus filhos foi também presidente dos Estados Unidos, enquanto o outro era governador da Flórida. Eu esperava que ele apontasse realizações de seus filhos ou o seu próprio sucesso. No entanto, sua resposta foi:

“Meus filhos ainda vem até minha casa para me visitar.”

Eis um homem que tem suas prioridades no lugar.

Como pastor, visitei pessoas no final de suas vidas. Vi o que realmente importa para elas. E como eu já disse, tudo acaba sempre se resumindo à fé e à família. Quando sua vida terminar, não importará quantos negócios você fez, nem quantos investimentos você tem ou quantas coisas acumulou. Quando tudo estiver acabado, o que realmente importará serão esses valores básicos.

Tragicamente, muitos homens hoje em dia abandonam suas famílias para correr atrás de algo que eles racionalizam como a “crise de meia idade”. Homens, temos que manter o compromisso que firmamos com nossas esposas e filhos. Nem por um instante podemos virar as costas para eles.


Fonte: Devocionais Diários







10
ago
2012
As marcas que um professor deixa no aluno
Categorias: Música, Reflexão


Estava conversando com o professor Ricardo , sobre a influência boa e/ou má de um professor. Sabemos que muitos professores marcam e, às vezes para sempre, um aluno, pode ser positivamente ou negativamente.
Eu tinha um excelente professor de matemática no Admissão ao ginásio, sim, na minha época , nós fazíamos prova para ingressarmos no ginásio.Estudávamos até aos sábados e as crianças sabiam muito!! Pois bem,O meu irmão Edson, era craque em matemática e eu, tirava as notas na média. Um ano o professor deu aulas para meu irmão e no outro ano , ele me deu aula, claro, eu não tinha o mesmo desempenho do Dinho. Certa vez ele falou uma coisa que me marcou muito:

Nem parece irmã do Edson!!!

Cada criança é de um jeito, não somos iguais. Um se sobressai na matemática, outro em português, música,história etc…
Passei a ter medo da danada da matemática, todo curso que ia fazer ,se tivesse matemática daquelas complicadas, eu pulava fora.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...