14
nov
2014
Conhecendo a fazenda Loanda/ Bananal SP
Categorias: História, Turismo


Fazenda Loanda

Seu início foi ali pelos idos de 1790,desmembrada da Sesmaria de nº 5, pertencente a Manoel Antônio de Sá Carvalho
Depois de algumas sucessões,chegou as mãos do Major José Ramos Nogueira, em 1812. Este, foi agraciado com as honras de
Sargento-Mor da Imperial Guarda de honra de sua Majestade D. Pedro l e, ainda,Cavaleiro da Ordem de Cristo.
Neste local,em 23/11/1823,nasceu Pedro Ramos nogueira, filho do Major e que,no ano de 1887, veio a tornar-se o “Barão da
Joatinga”.
A arquitetura da Fazenda Loanda,inicialmente,era no chamado estilo “Colonial Mineiro” e, anos após,( talvez no ano de 1850),
sofreu intervenção,para o estilo “Neoclássico”, muito em moda na época.
Seu atual proprietário, desde o ano 2000, realizou uma minuciosa restauração.Possui o imóvel um admirável acervo: móveis de
época brasileiros(em vários estilos e franceses.
Possui, ainda,grande quantidade de objetos escravocratas,louças,porcelanas e cristais que remontam aquele passado distante.
hoje a propriedade está aberta a visitação: Turismo Histórico e Pedagógico Rural.

Fazenda Loanda 3

.

Fazenda Loanda7







27
ago
2013
As exuberantes belezas de Gramado
Categorias: amizade, Turismo


 photo 547733_714426371917460_1665948136_n.jpg

Gente, eu gostei demais de Gramado, achei o pessoal muito tranquilo,educado,atencioso e, hospitaleiro. Passeamos muito por lá, saíamos de manhã cedo e só voltávamos à tardinha:
Fomos no mini mundo, onde você vê as cidades em miniatura,funcionando perfeitamente. Uma obra de arte! Eu fiquei encantada.
Fomos na Aldeia encantada de Papai Noel,onde tudo lá é relacionado ao Natal e, tão real,que a gente fica maravilhados!
Fui no lago negro, um lugar lindo, um parque imenso,onde se descansa,se passeia e se vê as belezas da natureza.
Andei na Maria Fumaça que é um passeio turístico onde assistimos peças encenadas pelos imigrantes italianos, ouvimos suas músicas e o trem parou em Garibaldi, uma cidadezinha gostosa e fomos presenteados com vinhos da região. Seguimos para Bento Gonçalves,onde almoçamos uma deliciosa comida gaúcha e passeamos pelas vinículas, que coisa boa!
Nas vinículas, você vê de tudo: Desde as plantações de uva até o estágio de como é armazenado o vinho,como é produzido,as máquinas,tudo muito lindo aqueles barris enormes e toda uma técnica acompanhada por pessoas que sabem das coisas.
Fomos em Canela,no Parque do Caracol, onde possui uma escadaria de mais de 700 degraus, para podermos chegar lá embaixo na queda d’água,mas eu não desci,não! Tô fora! Fiquei olhando do Mirante, lá de cima mesmo. Descer é muito fácil,mas, para subir,heim?

Tirei da Wikipédia, algumas informações mais técnicas de alguns lugares que visitei e, foram dias de descanso,muita paz e de contato direto com a natureza que tanto admiro e amo.

Mundo a Vapor é um parque temático brasileiro, localizado em Canela, no Rio Grande do Sul. No parque existem máquinas a vapor em tamanho real e em miniatura.

No Mundo a Vapor os visitantes encontram miniaturas de uma fábrica de papel, de uma olaria, de uma ferraria, entre outras. O parque é conhecido por sua fachada onde foi reconstituído em tamanho real o famoso acidente ferroviário acontecido em Paris, em 1895, quando uma locomotiva desgovernada cruzou em alta velocidade a estação de Montparnasse.


O Mini Mundo
é um parque temático brasileiro, localizado em Gramado, no Rio Grande do Sul. No parque existem cidades em miniatura, cerca de 24 vezes menor que o tamanho real.

No Mini Mundo os visitantes encontram importantes obras da humanidade, dentre elas castelos europeus, prefeituras, estações ferroviárias, igrejas, torre de televisão, conjuntos de casarios, aeroporto e metrô, além de unidades habitacionais, comerciais e de serviços. As obras em miniatura vêm sendo construídas há 23 anos.

Existem quase 140 construções dos mais variados portes, desde as mais contemporâneas, como o Aeroporto de Bariloche na Argentina, até os prédios mais antigos, como o Castelo de Neuschwanstein na Alemanha.

** COnfiram o vídeo e, se animem para conhecer essa linda cidade da Serra Gaúcha:







30
abr
2013
Lugares incríveis que não parecem reais


Nosso mundo é tão cheio de maravilhas que novos e surpreendentes lugares são descobertos a cada dia, seja por fotógrafos profissionais ou amadores. Diferentes localizações geográficas, condições climáticas e até mesmo estações oferecem a mais ampla variedade de belezas naturais: lagos cor de rosa, campos de lavanda ou tulipas deslumbrantes, cânions e montanhas de tirar o fôlego, e outros lugares que mal podemos acreditar que realmente existem. Confira:


Tunnel of Love, Ucrânia


.

O “Túnel do Amor” fica em Kevlan, na Ucrânia. Lá, um trecho desativado de uma linha de trem se transformou em um túnel cercado pela vegetação e embalado em clima poético. O lugarzinho mágico, de uma comunidade onde vivem oito mil pessoas, é considerado um dos mais românticos do mundo, com apenas 3 quilômetros de extensão.

Campos de lavanda, Reino Unido e França

 photo tn_19--600x401.jpg.

.

Campos de lavanda é um gênero de 39 espécies de plantas com flores da família das mentas, Lamiaceae. Muitos membros do gênero são cultivados extensamente em climas temperados como plantas ornamentais para jardim e uso da paisagem, e também comercialmente para a extração de óleos essenciais. Destino popular para qualquer tipo de fotógrafo, os vastos campos de florezinhas roxas podem fazer algumas paisagens deslumbrantes.


Campos de tulipa, Holanda

 photo tn_227-600x600.jpg
.

O bolbo dessa flor já vagueou na Pérsia, na China e na Turquia, até que um cientista holandês o levou para o pequeno país europeu, onde a tulipa logo apreciou o clima e o solo, e se tornou um símbolo nacional. Encontrada por toda a Holanda, sete milhões de tulipas florescem anualmente em Keukenhof, o maior parque floral do mundo, bem como nos campos de tulipas de Bollenstreek, que atraem centenas de milhares de amantes da flor.

Túnel Wisteria, Japão

 photo tn_1017-600x399.jpg
.

A cascata de flores roxas parece ter saído de um sonho ou uma pintura, mas é real e pode ser apreciada pelos visitantes do Kawachi Fuji Gardens, um jardim em Kitakyushu, no Japão. As plantas formam um túnel que impressiona pela densidade e pela mistura dos tons de verde e de lilás.

FONTE: Hyperscience







27
abr
2013
Belezas da nossa terra
Categorias: Turismo, Vida


 photo tn_800px-Itaimbeacutezinho_Canyon_2006-127-600x391.jpg

Quando alguém reclama que o brasileiro prefere ir fazer turismo para fora antes de conhecer melhor o próprio país, fala-se sobre Amazônia, pantanal ou praias do nordeste. Mas a fronteira entre os estados de Rio Grande do Sul e Santa Catarina abriga uma das formações rochosas mais deslumbrantes do Brasil: o Parque Nacional de Aparados da Serra.
Com uma área de 102 km², o local foi institucionalizado pelo Governo Federal através de um decreto em 1959
. Nestes mais de 50 anos, visitantes de todo o mundo puderam ver de perto o maior cânion da América Latina: 720 metros de altura, em sua maior parte descendo praticamente em linha reta ao nível do mar.
.

 photo tn_brasilserragac3bacha-600x450.jpg

.

Quando pensamos neste tipo de formação rochosa, geralmente nos vêm à cabeça o Grand Canyon, famoso desfiladeiro no estado do Arizona, nos EUA. Mas para a maior parte dos brasileiros, pode ser mais prático e barato fazer uma viagem a Aparados da Serra, que impressiona só pelas fotos.
O território brasileiro é formado em grande parte (36%) por escudos cristalinos antigos, que chegam a datar do período pré-cambriano. Enquanto as formações geológicas mais recentes da América do Sul estão nos Andes e sua interminável cordilheira, o cânion de Aparados da Serra é uma exceção: uma jovem formação rochosa de 135 milhões de anos.
O centro urbano mais próximo do parque é Cambará do Sul, cidade de 6.500 habitantes no nordeste gaúcho. Por lá passa uma das estradas de acesso, a RS-020. A outra é a BR-101, que passa por Praia Grande (SC) através da Serra do Faxinal, outra detentora de belas paisagens naturais. Para entrar no parque, cobra-se a módica quantia de R$ 6 por pessoa. Vale a pena ou não vale? [Science Blog / Instituto Chico Mendes

Fonte : Hypescience







16
set
2012
Passeando por Salvador
Categorias: amizade, Turismo, Vida


Desde que cheguei aqui, não parei um minuto. Quinta-feira,fomos passear pela cidade. Fomos no Forte de Montesserat, fomos no Pelourinho, Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Igreja do Bonfim. Achei o povo baiano alegre, descontraído e muito simpático. Nos viram com a camisa do Botafogo, cumprimentaram e, gentilmente nos receberam sem gracejos.
.

.
Na sexta-feira, fomos na Praia da Barra e Farol da Barra, fomos lá em cima no Cristo da Barra , tiramos muitas fotos da praia e da cidade. Minhas pernas estão doloridas de tanto sobe e desce, mas vale à pena. Não é todo dia que viemos a Salvador.

Aqui, vou atravessar de barco para chegar no outro lado na Ilha de Maré. Lá atrás,me aguardando, minha amiga Cleonaide, uma ótima guia turístico.E, o medo que eu estava em atravessar aquele marzão num barquinho pequeno, sem grandes recursos. O povo, vai na maior tranquilidade, eles já estão acostumados.A ilha é de fato uma delícia!!!!

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...