22
out
2008
Com gravata ou sem gravata?


Nenhum item do vestuário masculino é tão associado ao status como a gravata. Desde o século xxv11, quando os nobres franceses começaram a ostentar uma espécie de lenço à altura do pescoço que foi o precursor da peça usada pelos homens de negócios da atualidade, ela é vista como símbolo de distinção e poder. Mas esse reinado se encontra sob ameaça. As estatísticas mostram que a adesão à gravata nunca foi tão pequena- mesmo naqueles ambiente em que ela costumava ser obrigatória.

Visual Clássico                      

Exemplo:  O empresário Roberto Justus

Modelo das Gravatas: Têm largura de 12 cm, cores neutras, com estampas clássicas como bolinhas e listras. Também se admitem as    finas, mas só em tons sóbrios.

Onde e quando usar:  Em ambientes de trabalho ou em situações formais. Numa festa de casamento noturna, por exemplo, não hesite: use gravata.

A Gafe:   Peças com motivos “irreverentes” como personagens de desenhos animados.

Sem Gravata :

O ator George Clooney o sem -gravata: um nó impecável não é mais sinônimo de poder.

Nas empresas de tecnologia ou novos bancos de investimento.Se você for trabalhar no Google engravatado, pode ser confundido com um fiscal do Imposto de renda.

Não pense que está autorizado a usar o colarinho aberto sempre, só porque na sua empresa é assim. Em qualquer situação que peça formalidade, tire a gravata do armário.

Fonte:Revista VEJA – julho/2008.







20
out
2008
A Mente Multiplicada


O psicólogo Howard Gardner, autor das inteligências múltiplas, se inspirou no modo como a neurociência vê o cérebro hoje: um conjunto de vários módulos distintos, ou “puxadinhos”, que evoluíram separadamente e hoje funcionam como processadores para funções específicas. Com isso Gardner concluiu que a inteligência não é um conceito único, indivisível, mas uma soma de várias habilidades- como o raciocínio lógico-matemático, lingüístico, espacial, musical, intrapessoal, interpessoal, motor e naturalista.

A teoria das inteligências múltiplas é um desafio à idéia de que o QI representa uma medida direta da inteligência. Segundo o psicólogo Howard Gardner, a nossa inteligência é o resultado de  8 processadores mentais diferente dentro do cérebro, cada um deles responsável por uma habilidade:

Lógico-Matemática    

É a habilidade de resolver problemas a partir da lógica, realizar operações matemáticas e investigar questões científicas. Bastante desenvolvida em cientista.

Lingüística        

Sensibilidade para língua falada e escrita, capacidade para aprender línguas e de usar a lábia para alcaçar os próprios objetivos. Encontrada em escritores, locutores e advogados.

  Musical       

Semelhante à inteligência lingüística, só se relaciona a sons. É a habilidade de compor e apreciar padrões musicais. Bastante rica em compositores, cantores, dançarinos e maestros.

Espacial           

Habilidade de reconhecer e manipular padrões no espaço. É útil para quem trabalha com a coordenação motora e tem de compreender o mundo visual. Bem desenvolvida em arquitetos.

 Físico-Cinestésica    

É o tipo de inteligência usada para resolver problemas e executar movimentos complesos com o próprio corpo. Voc~e a encontra em dançarinos, mímicos e esportistas .

Interpessoal 

    

É a capacidade de entender as intenções dos outros. Bastante necessária a quem coordena e executa trabalhos em grupo. É encontrada em políticos, professores, clínicos e atores.

Intrapessoal      

É a habilidade de olhar para dentro de si mesmo e entender as próprias intenções, objetivos e emoções. Necessária para encontrar erros no próprio raciocínio. Presente em psicólogos, filósofos e cientistas.

Naturalista       

É a sensibilidade para perceber e    organizar fenômenos e padões da natureza, como a diferença entre plantas quase idênticas. Costuma ser encontrada em biólogos e membros de tribos indígenas.

***  Este artigo foi copiado na íntegra da Revista   Super Interessante set/2008

***Para saber mais:  A Inteligência- Um Conceito Reformulado

Howard Gardner, Objetiva, 1999.







19
out
2008
Como turbinar o cérebro


                                            

Exercitar a mente não vai   transformar um asno num Einstein, mas pode dar uma forcinha para nos   deixar mais espertos. Vejamos o que fazer:

1- Toque Raul!                                     

Seu cérebro é uma metamorfodse ambulante. E até coisas banais como tocar violão ou sair com os amigos, podem ajudá-lo a funcionar melhor. ” A massa cinzenta é extremamente plástica”, diz  Sidarta Ribeiro, um dos mais influentes neurologista do país. “E o que mais ajuda é ler muito e conversar”. Mas não fica nisso, se você quiser aprimorar uma área específica, como matemática ou a capacidade de leitura, tem como fazer isso de um jeito inusitado. Uma pesquisa publicada em 2008 por um consórcio de 7 grandes universidades americanas, mostrou algo que parece pouco provável, música e teatro  aumentam a capacidade de concentração e geram ganhos tão significativos para a memória que você tem como extrapolar a melhora para outra áreas.

2- Coma Nozes                 

Os ácidos graxos ômega 3, encontrados em nozes, óleos vegetais, salmão e outros peixes, são ótimos para o aprendizado e a memória. Afirma o neurocirurgião Fernando Gómez-Pinilla, da universidade da Califórnia.

Além disso técnicas de ioga ajudam no raciocínio porque corrigem a respiração e mantêm o suprimento de oxigênio ao cérebro. Pelo mesmo motivo, qualquer caminhada já favorece a cognição .

3-Não se Afobe                           

O psiquiatra americano Edward  Hallowell ensina: quando topar com um teste difícil de resolver, conte até 20 , tentando baixar a frequência do pulso e da respiração. Isso é uma forma de mandar ao cérebro um sinal de que está tudo ok. Também não se afobe ao ler um texto longo: a compreensão aumenta quando baixamos a velocidade da leitura.

4-Compre um Nitendo                        

Videogames exigem tanta atividade cerebral que, sim, podem deixar  qualquer um mais inteligente. Essa tese começou a ganhar terreno em 2005, com o livro Everything Bad for You ( ” Tudo o que é bom é ruim para você.”) do jornalista científico Steven Johnson. E hoje, com cada vez mais pesquisas mostrando que o simples fato de manter a cabeça ativa aumenta a cognição, ela vem ganhando terreno.

Fonte: Super Interessante  set/2008.

** Para saber mais:   Treine a Mente. Mude o cérebro   

Sharon Begley,  Fontanar, 2008.







19
out
2008
A importância das cartas e selos


 


Existiu um tempo em que os jovens trocavam cartas entre si, principalmente aqueles que freqüentavam curso de língua estrangeira, era um movimento enorme de cartas, envelopes,selos e de espera pelo carteiro. Durante a história do nosso Brasil e de outras nações,as cartas têm um papel de grande importância. A carta de Pero Vaz de Caminha escrita ao rei D. Manuel é considerada o primeiro documento da nossa história; a carta testamento de Getúlio Vargas marcou a história com a frase. “Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.” Cartas de concessões no Tratado de Tordesilhas marcaram a colonização do país, entre outras.Conhecer e analisar alguns desses documentos ajuda os alunos a conhecerem os fatos e costumes da época, permitindo que tenham um olhar diferenciado sobre a história. É importante que todas as dúvidas sobre o texto sejam esclarecidas.Para assegurarmos a compreensão e evitar erros de informação histórica. Existem várias maneiras de trabalharmos esse assunto em sala de aula. Se a Escola instituísse um serviço de correio interno, que tipo de selo teria? Será que todos sabem a importãncia dos selos? Qual sua importância no mercado financeiro e das artes?Quais os tipos existentes  (comemorativo, ordinário, temático…)?  no Brasil o primeiro selo foi lançado em 1843,  a famosa série Olho-de-boi.

O selo conhecido como Olho de boi, foi impresso por determinação do Governo Imperial brasileiro, em 1843.

Constitui-se na primeira série de selos postais emitidos pelo país (a terceira no mundo), e consta de três peças com valores gravados de 30, 60 e 90 réis.

De início, houve a discussão sobre a conveniência de se estamparem nos selos a efígie do imperador. As autoridades da época acabaram por concluir que os selos não deveriam trazer o rosto de Dom Pedro II, pois os selos, carimbados, acabariam por vilipendiar a imagem de Sua Majestade. Por esta razão, as primeiras séries de selos postais do Brasil traziam apenas os algarismos de valor na estampa.

A série Olho-de-boi circulou entre 1843 e 1844. Os selos de 90 réis eram destinados apenas às correspondências internacionais, o que os tornariam mais raros e disputados por filatelistas do futuro.

Fonte:Wikipédia

Fonte: Nós da Escola/2008

Conheça mais:

“História do selo” Disponível em http://www.correios.com.br/selos/historico.cfm







18
out
2008
Centro Produtor de vacinas


 


Centro de excelência- O Bio-Manguinhos é o maior centro produtor de vacinas da América Latina. Pode processar 200 milhões de doses por ano e tem hoje um portifólio que atende a 48% da demanda de todos os imunobiológicos ligados no PNI (Programa Nacional de Imunizações). A Unidade , primeiramente incorporou a produção de vacina contra a febre amarela, fabricada pela fiocruz em 1937. Em seguida, iniciou a produção da vacina contra as meningites A e C, em 1977, que hoje é fabricada apenas em casos de surto. Em 1983, passou a fabricar vacinas contra sarampo e a pólio. Desde 1999, a unidade também produz vacina contra o Haemophilus influenzae, tipo b, responsável pela meningite e outras infecções.

Novos antígenos- Os produtores nacionais agora trabalham na produção de novas vacinas. O Bio-Manguinhos quer produzir uma vacina contra a varicela e uma outra, reunindo numa mesma dose antígenos contra difeteria, tétano, coqueluche e a hepatite B. Em setembro de 2007 o Institutoiniciou os testes clínicos para vacinas contra meningites b e C, desenvolvidas em parceria com a Fundação Adolpho Lutz e com o Instituto Butantâ e que serão produzidas no Rio de janeiro. As três instituições desenvolvem também vacinas contra a pneumonia e a esquistossomose.
**Saiba Mais:
Bio-Manguinhos

www.bio.fiocruz.br
Fonte: Nós da Escola- Prefeitura Educação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...